0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Andromeda

  • *
  • Iniciante
  • *
  • Mensagens: 82
  • A perseverança sempre alcança
Linhas da Vida
« em: Julho 21, 2016, 08:56:13 »
Alguém conhece ou já ouviu falar em trabalho feito com as linhas da vida ?

Existem trabalhos de Bruxaria e Feitçeiria que se utiliza isso.... ;D

Afinal, costurar a boca do sapo serve para qual finalidade em magia? O sapo é considerado pelos feiticeiros um excelente condensador vivo, “bioelétrico”, para o melhor êxito da magia negra endereçada a determinada pessoa.

O sistema nervoso do sapo é tido desde tempos remotos como poderosíssimo captador de energias negativas do ambiente e das pessoas, assim como o filtro de pedra absorve e retém os detritos deixados pelas águas poluídas.

Um sapo enfeitiçado condensa os fluidos densos que vibram em torno de si. Mas tem a propriedade natural de se desfazer dessas energias maléficas pelo simples funcionamento do seu corpo, que as filtra e elimina.

Valendo-se disso, bruxas sempre usaram o sapo em magia negra, visando prejudicar as pessoas. No ritual o sapo é submetido a muito sofrimento. Isso faz com que seu corpo inverta a função natural de filtrar a negatividade do ambiente, passando a "exalar" maus fluídos. É como se o sapo enfeitiçado "suasse" energias espirituais, que podem até matar.

A atmosfera eletromagnética inferior irradiada pelo sapo é potencializada pelo feiticeiro. Depois transforma-se numa aura que alimenta miasmas, embriões, bacilos, larvas e elementos primários do astral inferior.

No feitiço de "costurar a boca do sapo", objetos colocados nas entranhas do animal (furtados da pessoa que se quer prejudicar) funcionam como "antenas", mandando os maus fluidos "suados" pelo sapo enfeitiçado para a aura do embruxado. Esses fluidos buscam, naturalmente, a aura da vítima da bruxaria.

O feiticeiro submete o sapo ao processo de “eletrização”, mas o faz no sentido de transformá-lo num campo magnético subversivo. Em seguida, coloca-lhe no ventre os objetos roubados ou desmaterializados da vítima, como botões de roupa, fragmentos de cigarros, fotografias, cabelos, moedas, medalhas, anéis ou agulhas, que estão impregnados do éter-físico da vítima. Esses objetos servem de "antena de microondas". Como o sapo sofre terríveis castigos nas mãos do feiticeiro, esse sofrimento vai direto para a vítima.


Se num trabalho de amarração de utilizar linhas de roupa de um defunto o próprio trabalho fica poderoso ,porque essa alma se vai encostar
á pessoa amarrada..........linhas normais.....nada ou pouco servem ;D